Durante a semana choveram previsões para a que é considerada a segunda melhor data do comércio do ano, o Dia das Mães: as “vendas devem apresentar resultado negativo pelo segundo ano”, concluiu a pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

 

Segundo a projeção, o volume de consultas para vendas parceladas na semana anterior ao Dia das Mães deste ano (entre 3 e 9 de maio) deveria cair 3,6% emrelação aos sete dias que antecederam a mesma data comemorativa no ano passado.

 

Se as expectativas se confirmaram, as vendas a prazo apresentaram, então, a segunda queda consecutiva em seis anos de série histórica.

 

Também pudera: economia em desaceleração, juros nas alturas e baixa confiança com o poder de compra do consumidor, o resultado não poderia ser diferente.

 

Mas hoje, especialmente hoje, não quero me aprofundar no assunto. Sobre a crise que anda nos tirando o sono, só a mencionarei para fazer uma comparação das qualidades que devemos ter para evitá-la (a quem a carapuça servir) e enfrentá-la, com as qualidades exemplares e comuns a cada uma das mães, e claro, para deixar aqui minha homenagem a elas pelo seu dia, comemorado amanhã, domingo, 10 de maio.

 

Estudos mostram que o cuidado com os filhos ativa nas mães o poder do altruísmo. Sinônimo de solidariedade, a palavra traduz a capacidade dos seres humanos de se dedicarem uns aos outros. Oconceito é o oposto do egoísmo, de onde vem minha primeira comparação – não do egoísmo, mas da falta do altruísmo: sociedades construídas na base do egoísmo vão de crise em crise.

 

E ora, para enfrentar toda crise, há de se ter coragem – e lá vem a segunda! Essa toda mãe tem de sobra quando o assunto é sua cria. Desde quando descobrem que são mães, elas se sentem – e ficam realmente, muito mais corajosas, mais rápidas e mais fortes.

 

Olha a outra comparação aí: força! Além de cuidar das crias e de sua própria sobrevivência, elas assumem diversos outros papeis simultâneos ao de ser mãe; esposa, dona de casa, conselheira, provedora, profissional realizada ou no caminho da realização.

 

Com as comparações devidamente feitas, deixo aqui meu recado: mãe é estímulo para dar e vender! A todas as mães deste planeta, um feliz dia; e a todos nós, homens feitos e barbados, uma dica: aprendamos com elas. Altruísmo, coragem e força para dar, vender e vencer, sempre!

 

Um abraço,
Frank Sinatra
Presidente